12 dezembro 2015

Frankenstein | Mary Shelley







"- Oh, que coisa estranha é o conhecimento! Uma vez que alcançou o cérebro, agarra-se a ele como o líquen numa rocha."







Mary Wollstonecraft Shelley (1797-1851) foi uma escritora britânica que junto com o marido e outros convidados passaram o verão de 1816 com Lord Byron (um dos maiores poetas europeus). Certa noite o grupo decidiu fazer um concurso de histórias de terror e assim surgiu seu romance gótico Frankenstein (1818).

Apesar de ser considerada uma história de terror, não foi isso que me chamou a atenção. O que mais se destacou foram os pensamentos e dilemas do monstro, que pasmem: não se chama Frankenstein! Sim, Frankenstein é o nome do criador. E mesmo a história tendo este título, me interessei muito mais pelo monstro, que é quem levanta as questões filosóficas, do que pelo próprio Frankenstein, que só cometeu erro atrás de erro e não ganhou nadinha da minha simpatia. Sim, sou totalmente a favor do monstro!

No geral, é um bom livro, apenas não correspondeu às minhas expectativas sobre uma história de terror. Acho que vale a pena a leitura, mas já aviso: são histórias dentro de histórias, o que torna a leitura um tanto prolixa.

Onde Comprar: Submarino, Americanas


Gostou? Deixe sua opinião aqui nos comentários também! ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário