20 fevereiro 2016

Literatura Fantástica | FANTASIA



A literatura fantástica pode ser dividida em Ficção CientíficaFantasia e Horror/Terror. E neste post vamos focar apenas na nossa queria amiga Fantasia <3


Como é o meu gênero literário preferido, resolvi comentar um pouco mais sobre ele.

A fantasia, ou ficção fantástica, costuma usar fenômenos sobrenaturais, mágicos e outros como um elemento primário do enredo. É claro que, quando pensamos em fantasia a primeira coisa que nos vem à mente são histórias medievais como O Senhor dos Anéis de J.R.R. Tolkien. Porém, dentro da fantasia podemos citar alguns subgêneros:

DARK FANTASY: Mescla elementos fantásticos com os de terror. Como exemplo, podemos citar a série A Torre Negra de Stephen King [uma das coisas mais lindas do mundo, não sei o porquê de ainda não ter concluído :(].



SWORD AND SORCERY: Subgênero nascido dos épicos e da mitologia que apresenta heróis espadachins envolvidos em aventuras ou guerras em que costumam haver magia. Envolve, principalmente, batalhas pessoais. Um clássico desse subgênero é Conan, o Bárbaro dRobert E. Howard.





CONTEMPORARY FANTASY: Histórias que se passam em tempos atuais, com um toque de fantástico, sobrenatural ou mágico. Como exemplo temos a série Os Instrumentos Mortais da Cassandra Clare [com leitura em andamento #AnoNovoSérieNova2016].



HEROIC FANTASY: Focada quase que exclusivamente na figura do herói; apresentando conflitos do tipo bem x mal. Uma trilogia que se encaixa perfeitamente nesta categoria é O Senhor dos Anéis de J. R. R. Tolkien.



MEDIEVAL FANTASY: Histórias ambientadas nos tempos da Idade Média, muitas vezes recontam eventos históricos ou passam-se em mundos fictícios. Aqui eu poderia citar milhões de exemplos, mas vou escolher a série A Roda do Tempo de Robert Jordan  [outra leitura em andamento ;)].



HIGH FANTASY: Fantasia com criaturas e mundos mágicos, apresenta longos épicos e grandes lutas para salvar o mundo. É caracterizada por mundos detalhadamente descritos, onde a magia é muito bem explicada e aceita.  A Crônica do Matador do Rei do Patrick Rothfuss é um ótimo exemplo [só amor, é tudo de bom *-*].



LOW FANTASY: Fantasia que não possui grandes pretensões éticas e em que os elementos fantásticos não apresentam explicações lógicas. Por exemplo, a magia é considerada uma força sobrenatural e, por sua vez, não é muito bem aceita. Aqui nós podemos citar As Crônicas de Gelo e Fogo de George R. R. Martin [em que nós sabemos que a magia não é nada explicada hahaha].



4 comentários:

  1. Tentar classificar ou categorizar coisas não categorizáveis torna tudo muito mais confuso. Acho que várias livros encaixam-se em diferentes categorias. Tolkien pode ser muito bem fantasia medieval, mas também pode não ser...posso encaixar os livros do Bernard Cornwell em fantasia Medieval. A roda do tempo pode ser fantasia heróica. Enfim categorias surgiram para estragar nossa vida.
    Falou a taxonoma...
    Sem mais...
    Andressa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que vários livros se encaixam em várias categorias, até porque elas são muito parecidas. Mas eu já ouvi várias vezes esses termos e acho bom ter, pelo menos, uma noção do que a pessoa se refere quando tenta categorizar um livro. O que geralmente acontece quando alguém pede a opinião para quem já leu.
      Ao invés de ficar explicando por horas como é o livro, se ambas as partes estiverem cientes desses termos, pode-se poupar possíveis spoilers inclusive. O Felipe é um que sofre desse mal. Hahaha Sempre me pergunta do que se trata o livro, mas na quando vou contextualizar ele não quer ouvir.

      Excluir
  2. Os vários gêneros que encontramos dentro de um gênero específico. Concordando com a Andressa ali em cima, também acho que uma obra possa conter mais de um subgênero em sua trama, mas sim, dá sim pra "catalogar" em qual subgênero uma obra mais se encaixa.
    Ótima postagem, Mari. Os leitores que estão começando a adentrar no mundo da fantasia devem ler isso!
    Vou divulgar agora mesmo!!!

    Um beijão!
    www.bravuraliterariablog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Phelipe \o/ Que bom que gostou do post!
      A verdade é que quando me interesso por um livro a primeira coisa que quero saber é o subgênero (para saber onde estou me metendo hehe). Mas dificilmente alguém sabe me responder :/
      Achei uma boa ideia fazer uma espécie de resumão que pudesse ajudar a galera. :D Espero que ajude mesmo.
      Beijos e (de novo) obrigada pela divulgação ;)

      Excluir